sábado, 4 de fevereiro de 2012

A vida para quem quer viver!

Marta descobriu que tinha câncer de mama aos 28 anos de idade. Um diagnóstico difícil de ser aceito por uma mulher sorridente, vaidosa e sempre muito disposta. O resultado pegou todos de surpresa, afinal, quem espera receber uma notícia dessas? Marta tinha duas alternativas: ou se entregava, de vez, à morte ou lutava contra ela. Felizmente, a vontade de viver falou mais alto. Os dois filhos pequenos – um de 6 e outro de 7 anos – precisavam da mãe ali, bem perto deles.

Lidar com o câncer não foi uma tarefa simples para Marta. A doença trouxe algumas limitações para ela e abriu feridas que só o tempo foi capaz de curar. Foram nove cirurgias para a retirada de um dos seios, três costelas e um ovário. E quem olha para esta mulher, nem imagina que a luta contra o câncer já dura mais de 20 anos. Marta teve forças e aprendeu a viver com a doença. Até porque, viver é uma condição que ela não abre mão.

Há dois anos, Marta lançou seu primeiro livro. Em “Páginas da vida com você”, ela relata, com detalhes, todo o processo de batalha contra a doença e revela situações impressionantes vividas por ela. O livro tem ajudado diversas pessoas portadoras de câncer.

Outro exemplo de resistência e superação é a dona de casa Maria Lúcia. Há pouco mais de um ano, ela descobriu que tinha câncer de mama e precisou retirar o seio direito. E se existe uma palavra capaz de definir esta mulher é coragem. Dona Maria é determinada e decidiu enfrentar a doença com a cabeça erguida. “Posso morrer de qualquer outra coisa, menos de câncer”, garante.

Esta semana, Marta e dona Maria Lúcia foram personagens de uma matéria que fiz para o Dia Mundial do Câncer, celebrado neste sábado (04). A reportagem mostrou como a doença se desenvolve nas células, quais as causas mais comuns, algumas opções de tratamento e o exemplo de pessoas que estão conseguindo enfrentar este problema. A história dessas duas mulheres me fez refletir sobre o valor que a vida tem para cada um de nós. Mais do que uma entrevista para o meu trabalho, o bate papo com elas serviu para que eu pudesse pensar em algumas coisas.

Cada pergunta que eu fazia, era tentando encontrar respostas que pudessem esclarecer minhas próprias dúvidas. Não houve formalidade. Foi uma conversa muito interessante. Naquele momento, tudo o que eu queria era entender de onde vinha aquela força capaz de ignorar a existência de um câncer. No fundo, eu sabia que tudo era obra de Deus. Mas sabe quando você se sente um grão de areia perto de alguém? Pois é, tive essa impressão. Por alguns minutos me coloquei no lugar delas e fiquei pensando como seria se meu pai ou minha mãe estivessem com o mesmo problema.

Sinceramente, não sei se estaria tão conformado ou se teria forças para lutar. A sensação de ver o chão se abrir e não ter para onde correr deve ser terrível. Há pouco tempo, um dos meus tios descobriu que está com câncer na garganta. Um diagnóstico que ninguém esperava. A família está apreensiva, tentando lidar com esta nova realidade. Quando comentei o caso com a Marta, ela imediatamente se dispôs a visitá-lo para levar uma palavra de incentivo. Além disso, me presenteou com um exemplar do livro “Páginas da vida com você”, que, com certeza, vou fazer questão de ler. Minha mãe já leu e não conseguiu conter as lágrimas.

Peço desculpas por ter me alongado demais neste texto. Mas depois de ouvir o depoimento dessas duas guerreiras, achei que deveria divulgar pelo menos um pedaço da história delas. Refleti bastante depois desse diálogo. Espero que você também consiga tirar algo positivo para sua vida. Talvez este seja o momento certo de pararmos com tanta reclamação.

7 comentários:

Thiago Vasconcelos disse...

Tive a felicidade de conversar com a Marta por telefone...é incrível a alegria e a fé que essa mulher tem, realmente algo que nos contagiaa! Parabéns pelo texto Lucas...estou sempre ligado aquiii!!

Anônimo disse...

Quando conversamos com pessoas com problemas tão complexos, nos sentimos muito pequenos, que tentamos buscar algum tipo de força, para poder entrender e enfrentar.

Paula Yalla disse...

Lição de vida *-* amei essa Reportagem ....tem pessoas que não da valor na vida que tem, na saúde que tem reclama de tudo ...ja outras luta pra viver Como a Marta ea Maria Lúcia. Duas Guerreiras Deus esta com vcs Meninas e ele nunca desiste de um filho dele o/ vai dar td certo ... Lucas Parabéns Pela Reportagem :) me emocionei mt quando eu vi bjão

marta disse...

oi lucas foi maravilhoso ler esses depoimentos de pessoas que te admiram tbm, vc e um profissional incrivel. tenha sempre meu carinho e faça da luta do seu tio a minha tbm venceremos sem dificuldades bjs parabens pelas materias. bjs

LUCAS MATHEUS disse...

Amigos, muito obrigado pela participação aqui no blog! É isso que me motiva a continuar postando. A você, Marta, um abraço mais que especial. Parabéns pela sua luta e pela força de vontade que tem. Você é um exemplo de vida para todos nós. Estou aqui, sempre na torcida. Abraço forte!

Lu Zani disse...

Esse VT é um exemplo de vida pra gente que vive reclamando por pouca coisa.
Parabéns, Luquinhas. Matéria muito redonda.
Beijo grandão

LUCAS MATHEUS disse...

Oi, Lu! Você tem razão... Algumas pessoas passam por situações tão complicadas e, mesmo assim, são capazes de esbanjar alegria e força de vontade! Obrigado pelos parabéns... A sua edição ficou jóia!